Panorama do Câncer de Bexiga

O câncer de bexiga é uma das formas mais comuns de câncer, afetando milhares de pessoas ao redor do mundo todos os anos.

O câncer de bexiga é uma das formas mais comuns de câncer, afetando milhares de pessoas ao redor do mundo todos os anos. Sua incidência, tipos e tratamentos são temas de grande importância tanto para a medicina quanto para a saúde pública. Este texto visa fornecer um panorama abrangente sobre a incidência, os tipos e as opções de tratamento disponíveis para o câncer de bexiga.

 

Incidência do Câncer de Bexiga

A incidência do câncer de bexiga varia significativamente em diferentes partes do mundo. Nos Estados Unidos, por exemplo, é o quarto tipo de câncer mais comum entre homens e o oitavo entre mulheres. De acordo com a American Cancer Society, aproximadamente 81.000 novos casos de câncer de bexiga são diagnosticados anualmente nos EUA. Globalmente, a incidência é maior em países desenvolvidos, o que pode estar relacionado a fatores como o envelhecimento da população e a maior exposição a fatores de risco como o tabagismo e produtos químicos industriais.

No Brasil, o câncer de bexiga também representa uma parcela significativa dos casos de câncer, com uma estimativa de mais de 10.000 novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). A predominância em homens é cerca de três vezes maior do que em mulheres, refletindo tendências observadas em outros países. Essa diferença pode ser atribuída ao maior índice de tabagismo entre os homens e à exposição ocupacional a substâncias cancerígenas.

 

Fatores de Risco

Os fatores de risco para o câncer de bexiga são variados e incluem tanto fatores ambientais quanto genéticos. O tabagismo é o principal fator de risco, sendo responsável por cerca de metade dos casos diagnosticados. Produtos químicos industriais, como os utilizados na produção de corantes, borracha e couro, também estão associados a um maior risco de desenvolvimento da doença. A idade avançada, a raça (mais comum em pessoas brancas) e o histórico familiar de câncer de bexiga podem aumentar a probabilidade de ocorrência.

 

Tipos de Câncer de Bexiga

Existem vários tipos de câncer de bexiga, sendo o carcinoma urotelial o mais comum, representando aproximadamente 90% dos casos. Este tipo se origina nas células uroteliais que revestem o interior da bexiga. Outros tipos incluem o carcinoma de células escamosas e o adenocarcinoma, que são menos comuns. O carcinoma de células escamosas está frequentemente associado a irritações crônicas da bexiga, como as causadas por infecções repetidas ou o uso prolongado de cateteres urinários. O adenocarcinoma, por sua vez, é raro e geralmente se desenvolve a partir de células glandulares na bexiga.

 

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de bexiga geralmente envolve uma combinação de exames de imagem, análises laboratoriais e procedimentos endoscópicos. A cistoscopia, que permite a visualização direta do interior da bexiga através de um endoscópio, é o método diagnóstico mais comum.

O câncer de bexiga é uma condição séria que requer atenção e conscientização. Compreender sua incidência, fatores de risco, tipos e opções terapêuticas  é essencial para melhorar os resultados do tratamento dos pacientes e avançar na luta contra essa doença.

Agende uma consulta com um especialista.

Referências Bibliograficas:

https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/cancer/tipos/bexiga

Procure um especialista

Ver mais

';

    Assine nossa newsletter


    Tenho interesse em:


    oi